Terça, 25 de abril de 2017
Logo

Acesso ao Painel

cadastre-se | esqueci minha senha

  • Leitura
    A A
  • Imprimir
  • Indique nosso site

Dúvidas em lesões secundárias à atividades físicas

Quando um atleta deve usar gelo?

O gelo é uma das medidas mais utilizadas na fase aguda do trauma. Ele pode ser usado tanto em traumatismos articulares quanto em traumatismos musculares, tendinosos e ligamentares. Ele pode ser utilizado na forma de bolsas térmicas ou sacos plásticos, devendo-se sempre ter o cuidado de interpor entre a pele e a bolsa de gelo um pequeno pano ou uma toalha, uma vez que a sua aplicação diretamente sobre a pele pode causar queimaduras. É uma técnica de fácil utilização sendo que, quanto mais precocemente for utilizada quando de traumatismos, melhores serão os resultados pois a vaso constrição provocada pela crioterapia (terapia pelo frio) ajuda a reduzir tanto o edema quanto a dor.

Por quanto tempo eu devo deixar a compressa ou bolsa de gelo?

Utiliza-se como regra que, logo após o traumatismo, o gelo deve ser aplicado por um período mínimo de 30 minutos, podendo ser repetido este procedimento após cinco a dez minutos, dependendo do local da lesão.

Quando um atleta deve usar o calor ou compressa quente?

O calor também é definido como uma modalidade terapêutica, porém, é contra indicado na fase aguda das lesões. Como regra, em lesões crônicas, o calor aplicado na forma de bolsas, compressas ou mesmo através de aparelhos específicos de fisioterapia (diatermia por ondas curtas) , é um excelente método terapêutico, com a finalidade de produzir uma vaso dilatação localizada ou mesmo um relaxamento muscular.

Por quanto tempo eu devo deixar uma compressa ou bolsa de água quente?

Os mesmos princípios utilizados para o gelo, devem ser seguidos quando da aplicação de calor.

O que é contraste?

O contraste vem a ser uma outra técnica de terapia, na qual são alternadas compressas quentes com compressas frias. Como regra, inicia-se pela aplicação do calor, sendo este seguido pela aplicação da compressa fria. É importante observar que a relação entre o quente e o frio é feita em uma proporção de 3 intervalos de tempo para o quente para 1 intervalo de tempo para o frio. Assim sendo, se contarmos 3 minutos de quente, teremos 1 minuto de frio, retornando a seguir para 3 minutos de quente e novamente 1 de frio repetindo esta técnica sucessivamente. Os mesmos 30 minutos de tempo total, costumam ser adequados para esta terapia, podendo ser repetida nos três períodos (manhã , tarde e noite).

Porque devo fazer aquecimento antes de iniciar a minha prática esportiva?

O aquecimento antes do início da atividade esportiva, do ponto de vista cardio- respiratório, tem por finalidade fazer uma preparação cardíaca acostumando o coração com a sobrecarga a que este se submeterá durante o exercício. Do ponto de vista músculo ligamentar, ele aumenta a temperatura destas estruturas para que as mesmas tenham maior capacidade de alongamento diminuindo, com isto, os riscos de distensão.

Por quanto tempo eu devo fazer meu aquecimento?

Não existe regra quanto ao tempo de aquecimento. Como pratica corrente, dez a quinze minutos de aquecimento serão suficientes, desde que todos os grupos musculares envolvidos na atividade esportiva que será praticada sejam utilizados (aquecidos). Um bom aquecimento permite um aumento de temperatura local em 2 a 3 graus, o que acarreta uma melhor vaso dilatação local e, por conseqüência, um melhor aporte de oxigênio para o músculo que será utilizado, permitindo, com isso, uma melhor performance.

O que é alongamento?

O alongamento é uma das técnicas utilizadas durante o aquecimento. Através dela músculos, tendões e ligamentos aumentam a sua capacidade de distenção, o que influenciará positivamente o organismo na prevenção de lesões destas estruturas.

Como deve ser feito o alongamento?

Cada esporte possui um alongamento específico que é variável, dependendo dos movimentos que serão executados na prática esportiva bem como dos músculos que estarão envolvidos. O maneira de como se alongar ou como se aquecer, deve sempre ser ministrado por técnicos especializados conhecedores da atividade esportiva específica.

Quando eu sentir dor praticando um esporte eu devo parar?

Por definição, a dor vem a ser uma experiência desagradável e de alerta frente a um fator nocivo. Pela própria definição podemos concluir que na vigência de um estímulo doloroso, a atividade física deve ser interrompida para se descobrir qual a causa que gerou esta sensação desagradável.

Ee devo consultar um médico antes de iniciar uma prática esportiva?

Como regra, todos os praticantes de atividades esportivas devem ser avaliados antes do início da atividade física escolhida, no mínimo por uma cardiologista, que avaliará os efeitos nocivos ou benéficos da sobrecarga cardíaca e, por um reumatologista que avaliará o sistema osteo músculo esquelético, opinando e orientando sobre a pratica esportiva mais adequada

Qual o melhor esporte?

Não se deve aqui apontar um ou outro como sendo o melhor. O esporte deve ser uma atividade prazerosa e adequada ao biótipo do indivíduo e suas limitações. Um médico especialista poderá, após uma consulta, orientá-lo sobre as vantagens deste ou daquele esporte, dependendo das suas necessidades e das suas aspirações.

Quantas vezes por semana eu posso fazer execícios?

Dependendo da sua faixa etária e do tipo da atividade escolhida, esta poderá ser feita diariamente, tomando-se o cuidado de preservar um repouso de no mínimo 24 horas para atividades físicas mais intensas e de até 48 horas, quando de atividades físicas competitivas.

Porque os tendões às vezes rompem com o exercícios?

Os tendões, pela sua constituição especializada, são estruturas bastante resistentes que raramente se rompem durante uma atividade física normal. Para ocorrer uma ruptura tendinosa é necessário que o tendão esteja submetido a uma força de tensão exagerada ou, a um contra golpe durante uma atividade esportiva ou, que ele esteja previamente fragilisado por algum outro motivo como micro traumatismos de repetição, doenças localisadas etc.

O que é overtraining?

Overtraining é definido como um processo resultante de uma somatória de esforços que ultrapassam o limite de resistência e, de auto recuperação de uma estrutura muscular, óssea, tendinosa ou articular. Nos dias de hoje, o overtraining acomete tanto esportistas amadores quanto profissionais, acarretando, além do problema físico, problema na esfera emocional.

Após 60 anos pode-se fazer exercícios de musculação?

Até alguns anos atrás, tinha-se como regra contra indicar a musculação para os idosos. Inúmeros trabalhos publicados na literatura internacional atestam que a musculação é benéfica para o idoso desde que sob orientação especializada, onde são respeitados os limites cardiovasculares, eixos de movimentação e carga utilizada no exercício. O programa de musculação para o idoso deve ser iniciado com cargas leves e a progressão da resistência deve ser lenta e gradual, nunca chegando à carga máxima. A associação da musculação com exercícios aeróbicos do tipo caminhada, corrida, natação, aumentam o grau de desempenho muscular.

Como se queima gordura com o exercícios?

No processo de fornecimento de energia durante uma atividade esportiva, são sempre os carboidratos as primeiras substâncias a serem queimadas; só após algum tempo de exercício aeróbico é que inicia-se a queima de gorduras que participará no processo de fornecimento de energia de uma maneira crescente. Via de regra, a queima de gordura inicia-se aproximadamente 30 minutos após o início do exercício aeróbico. Executar exercícios por curto espaço de tempo é benéfico para inúmeros outros órgãos, porém, não promove a queima de gordura.

NÃO TOME MEDICAMENTOS SEM QUE SEJAM PRESCRITOS POR SEU ESPECIALISTA.

Dr. Antonio Carlos Novaes (Reumatologista)
Assistente Estrangeiro da Fac. de Med. de Paris